Minha lista de blogs

terça-feira, novembro 22, 2016

O Avai, sua torcida e Capital conquistam o Acesso


Nos subimos
Subiu o Avaí, sua torcida e a Capital de Todos os Catarinenses.  De forma cruel o time da mídia local que deu vexame o ano todo, caiu de quatro

Mais uma vez a dupla Wilfredo-Branco quebra tudo Figueira derrubou a casa e o sonho dos torcedores alvinegros. A vergonha foi tão grande que seu presidente ainda não teve nem coragem de dar as caras.

Nos jornais e nas tevês locais, a original e a turma dos sem pautas, os copia e cola, exceto Claudemir Miranda e Sergio Bada o que mais se ouve ou lê não é comentar nossa façanha, a conquista do acesso com um jogo de antecedência e sim a fase critica que passamos no primeiro semestre, tim por tim. 
Sempre tentando desmerecer os nossos méritos e dizendo que ninguém acreditava no acesso. Tansos, desconfiamos do time até o jogo contra o Bahia, mais nada a ver após a primeira vitória fora de casa e o que assistíamos o time jogar. Otários, que torcedor no fundo não acredita no acesso ou titulo de seu time? Então por favor, mude o disco e seja mais profissionais e criativos.
   
Por outro lado sobre a queda do rival, pouco se vê falar que o presidente fanfarrão esta com medo de botar a cara para fora e que no ano passado corriam o risco de cair durante todo campeonato e estavam na Segunda divisão até os 38 minutos dos segundo tempo. 
Subiram com a sorte e não caíram por causa do gol de Vagner Love. Esse ano correram risco de cair no Catarinense e desde as primeiras rodadas do Brasileirão sempre estiveram na Zona ou porteiro de Zona.  
Tudo bem que eles têm algo afetivo como o time do Continente, mas um pouquinho de profissionalismo e menos paixão clubística na imprensa  é importante.  Ninguém sobe por acaso.

Começamos desacreditado sim, mas torcedor alguma acha que seu time vai cair. 
O maior de Santa Catarina, o Avaí subiu porque Claudinei Oliveira deu encaixe no time, fomos competitivos, tínhamos ídolos e além de tudo temos jogadores com capacidade não só para jogar a segundona como a primeira divisão.  
Sempre que o time teve objetivos  de conquistar algo em campo a maior torcida do Estado abraça essa ideia e juntos sempre tivemos grandes conquistas como teremos com certeza em 2017.

Vivi intensamente o acesso de 2008, 2014 e 2016. No ultimo inclusive pegando 10 horas de viagem de ônibus para assistir o acesso contra o Londrina.
Agora o estádio do Café não é nada que eu esperava. E a torcida organizada do Londrina um meia dúzia, mas que uma decepção?!
As bilheterias não estavam abertas no horário programado e em quase tudo sem a menor estrutura para uma Serie B, imagina para Elite do Futebol Brasileiro. Um estádio de time de várzea, administrado pela prefeitura de interior.  Apesar da simpatia do proprietário o bar no estádio, com um calor de 40 graus, como na várzea,  a bebida só começou a gelar na hora do jogo. Algo para comer nem pensar. Nem salgadinho tinha.
Próximo ao horário do jogo, como na várzea ao chegar no local encontramos só duas pessoas totalmente desinformadas, provavelmente funcionários da prefeitura, bilheteria fechada, nenhum policial.  La pelas tantas aparece umas meia dúzia de torcedores a tocar pedra gratuitamente em quem estava na entrada do estádio. 

Em um estádio supostamente de 30 mil pessoas aparece 4 policiais para por ordem nas coisas? Tudo amador, até o placar ainda é de cartolina e o vestiário e aquele puxadinho que se vê la no fundo com telhas de amianto. 

Lembrei dos tempo que jogava futebol de várzea, la pelas década de 80Vendo que a coisa ia ficar feia, pelo jeito chamaram a corporação da tropa de choque inteira. A bagunça na entrada do estádio acabou, mas meia dúzia de galo de briga de cá e de la queria ir para o confronto.  Para por ordem na área, chamei o responsável pelo policiamento e dei a sugestão: Já que o estádio tinha bastante espaço vago porque não colocar a torcida organizada do Londrina, bem longe de nós.  Pedido feito, pedido acatado e tudo transcorreram na mais perfeita ordem.

Agora eu pergunto?  Se o cara não me conhece, não é meu inimigo, porque vou brigar com ele por causa de futebol. Num sol de 40 graus, o cara deixa de estar com a família, amigos ou tomar uma cerveja e vai arranjar briga com quem nunca viu? Oh cambada de de infelizes! É por essa e outras que muitos pedem o fim das organizadas. Pior, além de não ouvir cantarem nosso belo hino a tempos, mas sim cantos de guerra para lembrar o rival, sem ter nenhum rival no estádio, meia dúzia de gatos pingados de cada lado ficam trocando ofensas. Será que é para dizer que é mais homem que o outro? Que coisa mais juvenil?

Da próxima vez (toque, toque) Londrina, to fora!  
Londrina, um time de interior com mania de grandeza  e toda a sua várzea ficou para trás. Que na Serie A a gente encontre estádio e estrutura de um campeonato Serie A. Que o Avaí não deixe seu torcedor passando vergonha todo o campeonato e na mão como time do rival, se prepare para fazer bonito ou então nem melhor ter subido.

Serie A é para profissionais. Que se comece a se preparar para a Elite do Futebol Brasileiro de 2017 já, com bom senso e muito profissionalismo evitando o bate e volta e o vexame que tem dado o Figueirense, clube com maior participação em brasileirão  e que tem mais envergonhado o futebol de Santa Catarina.  Eles têm DNA de vexames, nos não, que o Avaí repita ou chegue próximo do que fez no Brasileirão 2009, onde tem recorde ate hoje imbatível de melhor clube Catarinense  em Brasileirão de pontos corridos de todos os tempos.

Somos uma família e  temos que ajudar Renanzinho, tudo bem. Mas de forma que não interfira nas finanças do clube. Que se abra uma conta no banco para o torcedor ajudar,  se tenha meio de contribuir financeiramente no jogo contra o Pelotas para ele se manter, mas  a casa podia vir da ajuda de seus companheiros de clube como Marquinhos que já deu uma casa para Albeneir e com certeza não se furtara em dar um percentual maior para que o sonho de Renanzinho se realize.  

Parabéns a esse time Mostrão e ao invicto Claudinei Oliveira pelos seus 15 jogos a frente da equipe, conquistando 12 vitorias e 3 empates.  Afinal, 42 pontos conquistados  em apenas um turno é coisa de time grande.

Valeu time de estrela, com ídolos e um iluminado.  Obrigado a Battistotti  por assumir a batata quente quando todos não queriam e a Nilton Machado Macedo por sair do Avaí antes que o levasse o clube a insolvência.

Obrigado a todos que estiveram no acesso em Londrina e na Festa do Avai pela cidade. Sábado de novo estamos juntos.  

4 comentários:

  1. Serjão também sou mané da ilha, mas estou fora do pais, estou em um intercambio na Nova Zelândia.
    Parabéns pelas fotos históricas desse jogão do acesso do Avai/2016 em Londrina. Que lindas meu querido. E a nossa torcida então, uma beleza imensa. Depois de cada jogo, esse mané aqui Marlborough, fica esperando os gols do Avai que você coloca no blog.
    Porra nas entrevistas só se fala na fase ruim do time. Será que eles sabem que o Avai é a Capital na Serie A?
    Bate umas fotos do jogo da festa do acesso contra o Pelotas para mim matar saudades da turma da barraca do Alemão, dos bares e botecos em volta da Ressacada. Estou com saudades de comer o churrasquinho de gato do Ceara e da Ressacada. Tacaliupau, mané! Ass João Paulo

    ResponderExcluir
  2. João Paulo, boa noite! Sei de vários avaianos pelo mundo e esse Brasil afora que ficam ansiosos esperando minhas postagens, especialmente os gols do Avai. No entanto fico até mais tarde além do jogo papeando com os amigos, às vezes demoro em postar os gols do Avai no blog. Até porque só coloco os gols e a ficha técnica para futuras consultas a todos apaixonados pelo Avai, melhores momentos, jamais. É que me irrita.
    Vou a todos os jogos, existem lances polêmicos e jogadas geniais em favor do Avai, no compacto , mesmo quando ao Avai goleia, sempre parece que o adversário mandou no jogo. E cadê as imagens de bola na trave, mão na bola dos adversários, impedimentos inexistentes contra o Avai e caneta de nossos jogadores? Já questionei isso, mas eles dizem que a edição já vem pronta de Florianópolis. Bom, se sai da redação da turma contra o Avai, não podem aparecer às coisas boas, né? Esta explicado.
    Mas parece que so eu reclamo. Nos papos que temos o pessoalmente com os avaianos, eles concordam comigo, outros reclamam postando palavrões ( não publico) ou in box no face, mas pouco se expressam escrevendo externando sua indignação. Oh turma de mandrião e que cultura é essa de não comentar nos blogs, mas gastar o teclado no face? Coisa de louco. Sinceramente, com tanto mandriões sem interagir com a gente, apenas expiando as postagens. Penso seriamente em encerrar o blog nesse final de ano.
    Quanto as entrevistas concordo com você, sempre depreciando o Avai. Falam mais na fase ruim do que o grande feito avaiano de conseguir o acesso e ser o time que mais pontuou no returno. Mas não é so a RBS, não. Sei de muitos da mídia que para fazer media com o rival ou por interesses escusos, fazem coisas suspeitas como eleger o time e o presidente do alvinegro como modelo de gestão e qualidade de elenco.
    Engraçado quando por sorte subiram, ninguém falou sou a fase negra deles como passar a ser filial do Tombense, sem elenco para por em campo, dividas enormes quase fechando as portas etecera e tal.

    Muitos das radios de Florianopolis que posam de avaianos, mas so secam o Avai. Diziam que o Avai a 10 rodadas no G-4 não subia, mas o rival que desde o inicio do Brasileiro viveu entre a Zona e Porteiro de Zona não cairia. Esses absurdos que levantam suspeitas sobre eles e cai mais ainda a credibilidade sobre o que falam. Erram demais. Como acreditar em quem só vive criticando o clube e afastando os torcedores do estádio e novos sócios?
    Sobre as fotos, com certeza vou fazer alguns registros. Mas no entorno da Ressacada deixo para meu amigo Odi, o homem sorriso que tem uma pagina no face book. Meucoração éAzul
    Volte sempre e um grande abraço, mô quiridum!

    ResponderExcluir
  3. Que dia Sérgio, foi um prazer estar nesse jogo ao lado de vocês, dos nossos ilustres torcedores que vem de tão longe para acompanhar o time e da nossa linda torcida! Concordo sobre o Estádio do Café, apesar de morar aqui nunca tinha ido lá. Ouvia falar desse estádio desde criança. Que decepção, um chiqueiro sem a miníma estrutura nem para uma Série B. Polícia totalmente despreparada. Ainda bem que nossa torcida e nosso time conseguem fazer a festa em qualquer lugar. Ainda tive a sorte de conseguir conversar com os jogadores a noite, que grupo fantástico. Muito humildes, fizeram questão de fazer todos os torcedores presentes no hotel participar da comemoração. Mereceram esse acesso!

    Show de bola as fotos da outra postagem, parabéns amigo!

    Um abraço pra ti e pro Antônio C, e até um próximo jogo. Ano que vem no catarinense devo ir a alguns jogos, quando minhas folgas permitirem.

    ResponderExcluir
  4. Ricardo Steil Nobre, bom dia amigo! Bom, você esteve no estádio e viu todo o amadorismo descrito por mim. Como na várzea, gente boa, mas sem nenhuma estrutura para disputar nem a Serie C. Amadorismo igual so na década de 70 onde eu batia minha bolinha pelo interior do Brasil. Bons tempos. Mas para futebol amador. O Londrina exceto o estádio com capacidade para 30 mil torcedores e bonito (novo) parou no tempo.
    Entretanto apesar de todo o amadorismo já relatado, não tem nada que pague assistir o jogo do acesso entre amigos como você, o David, Antônio e demais avaianos fanáticos. A policia foi o retrato do amadorismo existente no Estádio do Café, entretanto, de minha parte não posso reclamar minhas sugestões foram atendidas.
    Esse grupo não chegou la por acaso. Time pés no chão, com jogadores respeitando a camisa e o torcedor do Avai e de uma humildade inquestionável.
    Obrigado pelos comentários elogiosos ao blog, a mim, ao David e ao Antônio.
    Ve se aparece por aqui, né, ixtepô. Quando passar por essa bela e prospera cidade que é Londrina, passarei ai no seu comercio para forrar o estômago. Tamos juntos! Abs

    ResponderExcluir

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.