Minha lista de blogs

quinta-feira, abril 27, 2017

Tu non mi dix?!

Sou torcedor de estadio desde a época do Adolfo Konder

Porque ir ao estádio e não ir ao bar assistir os jogos do seu time como os amigos. Primeiro porque ao vivo não tem nada igual, depois porque no bar é outra coisa.

No boteco tem quem   sempre com o mesmo uniforme e horário, usa até cueca riscada dizendo que da sorte, faz aposta que se o time ganhar ele paga uma rodada, mas depois de tomar umas cinco e o time toma um gol vai embora e ainda pendura a conta. Outros de radio no ouvido gritam gol antes de sair na tv. Deixando todos na duvida se gol foi confirmado ou o arbitro suspeito anulou. 

Tem os cheira cuecas, aquele que grita gol antes do Marquinhos Santos bater um pênalti e depois fica sem graça porque ele bateu no meio e nas mão do goleiro.

Tem uns que não gostam de conversas paralelas durante o jogo e querem brigar.

E aqueles que bebem todas, ficam escorando em ti para não cair e gostam de contar detalhes mínimos da ultima vez que esteve no campo do adversário e a turma puta da cara querendo assistir o jogo? Tu não sabe se da apoio pra ele ou pra turma. Coisa de louco.

E o pior de todos, esse é insuportável, deselegante e mesmo sendo teu amigo da vontade de dar uma porrada.

Torce pro rival, fica zincando ou pior chega quando o time esta perdendo só para zuar.

Prefiro estar na Ressacada sabendo que ao meu lado vai estar alguém que torce pro meu time. Se tem amor pela mesmo cores a gente aguenta até o torcedor-técnico, o cara que manja tudo de estatísticas, esquema tático, berra com o técnico, jogadores, gesticula, xinga. O famoso...corneteiro.

Tem uns que chegam cheios de marra arrastando a perna dizendo que foi numa dividida na pelada, que o jogador tal também devia fazer o mesmo, mas a gente sabe que foi queda por excesso de breja.

Tem um que não digo o nome, só as iniciais, Antônio Coelho que não acredita em superstição, mas no dia do vale tudo, muda até o trajeto por rotas especiais de quando  vai ao estádio.

Outros que não cito sua profissão, só o nome, Fulgêncio que antecipa e transfere viagem ou chega e vai direto do aeroporto para Ressacada para poder estar no estádio vendo o seu time jogar.

Antes do jogo tem alguns metódicos que vão sempre ao mesmo bar como o Rica no bar do Chapecó, outros fanáticos tem tattoo por todo corpo com escudo do time como o Thiago, o Juliano.

Conheço alguns que dão desculpas da fila para não ir a Ressacada. Mas fila existe desde os tempos do Adolfo Konder

O amor por meu time me fazem ir ao estádio, mesmo quando os jogadores fazem corpo mole ou nossa torcida deixa de cantar o nosso belo hino para lembrar a importância do rival cantando gritos de guerra contra eles. O que convenhamos nos anos 70 não fazia parte do nosso futebol , muitos menos ódio entre torcidas.


E você dia 30, às 16h00 vai estar no sofá, barzinho ou estádio?  Eu claro, né, sempre dentro da Ressacada.

Faça igual a mim, venha para Ressacada você também. Veeenha!

4 comentários:

  1. Dázumbanhu!

    Excelente!

    Domingo outra vez estaremos la´!

    Abração!

    Saudações AvAiAnAs!

    André Tarnowsky Filho

    ResponderExcluir
  2. André Tarnowsky Filho, menos, parceiro. Quem da um banho é você o qual acompanho seus textos enxutos desde o Hora. Sou apenas um aprendiz de blogueiro que expressa a emoção de torcedor.

    Você tem uma linha investigativa, critica, acompanha o dia a dia do Avai, sabe muito, mas muitos mais que o pessoal da comunicação do clube.
    Não vou dizer que é igual aos dinossauros da mídia da capital porque esses sabem menos que eu, vivem do futebol, mas detestam futebol e o pouco que sabem sobre o Avai é graças a seus setoristas, os deslumbrados e os x9 que deve ter algum interesses escusos
    .
    Eu apenas repasso a opinião dos amigos, as vezes digitando tomando um vinho, no celular, com texto diretos na planilha do blog, muitos sem correção, deixando tudo fluir, tomando apenas o cuidado de filtrar as coisas ruins que ouço ou tomo conhecimento por comentários interno e nas rodas de bate papo ao vivo com os amigos. Algumas coisas de arrepiar e enojar de futebol.
    Um grande abraço e tamos juntos unidos pelo Avai!

    ResponderExcluir
  3. Caríssimo Serjão
    o teu texto traduz muito bem o que é assistir a um jogo de futebol no estádio. O pulsar da torcida é envolvente e nos irradia a mais pura emoção. Estou voltando de mais uma viagem e domingo estarei na nossa bela Ressacada. Antes, porém, aquela paradinha básica na Toca do Leão.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  4. Fulgêncio, bom dia Lord da Ressacada e do entorno dela, conselheiro assíduo da Confraria Toca do Leão! Obrigado pelos elogios a postagem. Com certeza estar no estadio de futebol torcendo por seu time é algo indescritível, só quem esta la sabe o que essa emoção. Isso que é saber conciliar, trabalho, viagens, sua família e a família avaiana. Sim, com certeza estaremos na Toca do Leão do amigo Marcos Toca que adora um watsapp, mas nesse espaço tem preguiça de teclar. Um abraço mô quirido e até domingo.

    ResponderExcluir

Ta expiando? Vai, comenta! Se não quiser se identificar aperte na setinha e entre como Anônimo( inclusive no celular).
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.