Minha lista de blogs

quarta-feira, março 11, 2015

Futebol é bom negocio, pena que para poucos

Discutir futebol já deixou a muito tempo de ser apenas uma troca de argumentos  sobre a eficiência do atacantes fazer gols 

Segundo fisiologista Turibio Barros: futebol da mais sexo aos jogadores e o sexo lhe da mais vontade de jogar futebol.  Sim, boleiros fazem mais sexo que as pessoas  comuns.  É visível o numero de “marias-chuteiras”  atrás deles.  Segundo algumas pesquisas enquanto a maioria dos brasileiros, em média, perde a virgindade aos 17 anos, entre os jogadores de futebol a estreia cai para faixa dos 15. 
Por outro lado, esportes violentos  como Boxe e MMA estimulam a abstinência sexual.  A agressividade pelo jejum na cama deixa o cara mais irritado.  Então da próxima vez que vê alguém violento  em campo ou nas baladas, ele pode estar  repassando essa raiva reprimida pela falta de sexo( agora descobri porque todo mal humorado tem cara de quem não faz sexo).

A pergunta que se faz é a seguinte: quem so ” f*de”  o torcedor em que perfil se enquadra nessa historia?
Além de alguns de nossos jogadores estarem roliços demais e pouco correndo no campo, segundo informações passadas no Blog do André Tarnowsky,   nos treinamentos Geninho que ganha 200 mil do Avaí,  até agora não achou um encaixe para o time, não participou da pré- temporada, em vez de treinar jogadas ensaiadas, sua atividade com os jogadores na maioria das vezes  é a famosa rodinha de bobo. Treinos tático e técnicos, minimo possível? Assim é pacabá. 

Dar folga aos jogadores na segunda-feira,  fazer rodinha de bobo é perda de tempo,   mostra o desprezo que o clube tem com relação aos demais participante do quadrangular da morte.

Em tempos de vacas magras é hora de avaliar  custo-beneficio. Time não correspondendo em campo, treinador com salario altíssimo para disputar o quadrangular da morte,  sem comando sobre o grupo ou com jogadores avessos as sua instruções é hora de dispensar uns 22 elementos do clube.

Dessa diretoria inchada a maioria dispensadas do co-irmão uns 11, mas uns 11 entre jogador ou treinador e a limpa estaria de bom tamanho. No minimo sobraria dinheiro para trazer reforços para laterais e ataque. Como esta cairemos na primeira fase da Copa do Brasil e teremos desempenho igual o pior que alvinegro do estreito no Brasileirão do ano passado onde apenas fez numero. 


Já tivemos dirigentes trapalhões, mas com elencos qualificado e time campeão  
É bom que se diga que bobeira de dirigentes avaiano já não é de hoje, vem ocorrendo a bem mais tempo do que se pensa, como bem mostra o blog Memoria Avaiana  de Felipe Matos, um dos autores do excelente livro O Time da Raça – Almanaque dos 90 anos do Avaí Futebol Clube, o qual todo avaiano deveria possuir.

Ao invés de ficar esperando o Paulista acabar e trazer jogadores de empresários para reforçar o time, porque não procurar jogadores na America do Sul?

Argentina onde se pratica futebol tão bom ou melhor que o Brasil,  com cambio em baixa é uma boa

O argentino  Mariano Trípoli do Metrô artilheiro do campeonato é um bom exemplo. Ninguem esquece aquele timaço de 88 nem da passagem dos Uruguaios Fossati e JJ. Rodriguez
# Acorda diretoria!

2 comentários:

  1. Serjão, a falta de responsabilidade e profissionalismo ainda continua no futebol brasileiro. A cobrança também se faz necessária e os exemplos bons a serem seguidos. Está difícil encontrar uma amostra por aqui. Valeu pelo vídeo. Parabéns e abç. AntonioC.

    ResponderExcluir
  2. AntonioC, mô santo misturasse o comentário de uma postagem com a outra. Tax dando uma de dirigente avaiano e confundindo tudo, ixtepô?! Relaxa. No final deu para entender perfeitamente sua posição sobre os anti profissionais do futebol. Tem gente que desde aquela sacanagem do Brasileirão de 2013 ainda não voltou a ser sócio ou ver jogos dos Avai. Imagina o estrago financeiro nos cofres do clube com a não classificação do Avai para o hexagonal. Quem vai pagar esse prejuízo? Abs!

    ResponderExcluir

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.