Minha lista de blogs

quarta-feira, outubro 15, 2014

Dificil de Aturar


Perder faz parte do jogo, difícil é aturar alguns jogadores com a camisa do Avaí


Com cinco desfalques o Avaí fez um dos melhores jogos fora de casa. No finalzinho tomou 2 a 0 e perdeu a chance de assumir a liderança provisória do Campeonato Brasileiro da Série B.


O time criou cinco chances reais de gols, mandou duas bolas na trave e Bruno Mendes perdeu dois gols que até minha avó fazia. Outro que perdeu o gol feito foi Diego Jardel.

Tivemos um primeiro tempo equilibrado com as duas equipes procurando o gol, o segundo tempo apesar de muitos erros de passe o Avai buscou e criou boas chances de gol. Nos acréscimos, aos 48 minutos na primeira falha individual tomamos o gol, na sequencia o goleiro Vagner ao repor a bola, fez de forma errada, colocou no pé Thiago Primão, o atacante que já tinha feito o primeiro gol, agradeceu a trapalhada e do meio campo chutou para gol vazio fazendo 2 a 0.

Jogamos melhor, não vencemos. Não podemos falar em injustiça, pois faltou competência para nossos atacantes. E quem tem Bruno Mendes e Anderson Lopes como atacante não pode esperar milagres. Anderson Lopes além de “ cabaço e peladeiro” é muito fominha. Só servia ao Avaí quando trabalha como garçom. Outro que esta irreconhecível é Diego Felipe, não acerta um passe, uma jogada e prejudica todo time.

Considerações relevantes:

Vagner oscila entre grandes defesas e saídas do gol inapropriada. A trapalhada do segundo gol é coisa de sessão pastelão. Da posição ainda é o melhor, mais precisa treinar mais saída do gol.

Eltinho além de não saber bater lateral, não ataca e não defende. Um acomodado perdido na lateral. Sempre gostei do seu futebol, sua volta não lhe fez bem. Qualquer um hoje na posição é melhor que ele.

Bocão não joga nem no time da minha rua, não ganha uma jogada e não acerta um cruzamento. Nenhum torcedor que conheço o quer no time. Só é titular por imposição de alguém. Ao lado de Bruno Mendes e Diego Felipe acaba com a carreira de qualquer técnico. Nessa partida ficou visível: não ganhamos o jogo porque não temos um atacante.   

Sugestão: devolvam a sua origem Bruno Mendes e Hêber. Se na base não tiver ninguém melhor que eles. Então fechem a base.

Diego Jardel tem potencial, mas devia fazer algum exame de cabeça. Tem momentos que desequilibra e em segundo some em campo.


Pela mediocridade do futebol Brasileiro e porque nem um time na competição esta jogando um futebol acima dos demais, acredito no acesso. Mas será que estamos preparados para subir ou ser mais um time catarinense tipo Chapecoense a brigar todo campeonato para não cair ou servir de chacotas e saco de pancadas como Criciúma e Figueirense que o único feito é dizer que estão na serie A?

Na próxima terça-feira, 
às 19h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas
  o Avaí faz um confronto direto por uma vaga no G4 contra a Ponte Preta.

Com a volta de Roberto e Marquinhos, titulares absolutos, podemos até pensar em vitória. Mas Geninho precisa dar um refresco para os nossos olhos e trégua para nossa paciência. De um bom descanso para Eltinho, Bocão, Diego Felipe e Bruno Mendes. Podemos até perder, mas saber que esses caras continuam usando a camisa do Avaí é revoltante.
# acorda Leão!

4 comentários:

  1. Caríssimo Serjão

    concordo plenamente com o teu comentário, cujo título poderia ser complementado por: "O sofrimento nosso de cada jogo". Ontem, além da oscilação do time, faltou aquele toque de experiência no final, segurar o jogo, fazendo duas substituições no finalzinho, apenas para parar o jogo e esperar o apito final e ficar no zero a zero mesmo, que naquela altura do jogo, e pelo que jogamos, já era um bom resultado. Mas, é vida que segue...

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo Serjão.
    Assino contigo.

    Abraço

    Maurício Depizzolatti

    ResponderExcluir

  3. Fulgêncio, boa tarde! Fizemos um dos melhores jogos fora de casa. No nível do jogo contra o Vasco da Gama, podíamos sair do Serra Dourada com mais uma goleada sobre o adversário. O problema é que sem um atacante de verdade tudo no Avai fica difícil. Se nos jogos anteriores Bruno Mendes jogava marcando o lateral e não recebia uma bola em condições de finalizar a gol, ontem ele esteva na cara do gol umas cinco vezes. Duas sozinho com o goleiro e uma mesmo o goleiro caído ele chutou em suas pernas. Seu parceiro Anderson Lopes esteve mais uma duas chances, uma delas dentro da área e com uma trave de 7,32 m de largura e 2,44 de altura com o goleiro batido mirou e conseguiu acertar na trave. Muita falta de tranquilidade para ser atacante. Diego Jardel que oscila entre grandes jogadas e coisas como fez ontem a noite, com o gol a sua frente, deu um branco, resolveu passar a bola para o companheiro com dez zagueirada a sua frente. O Dragão agradeceu.
    O segundo tempo foi totalmente nosso e o Atlético GO estava até contente com o empate, mas jogando em casa o técnico arriscou colocar um tal Thiago Primão, Geninho entrou com Hélber e o Thiago Primão com 1,50 de altura, aos 47 entre nossas torres gêmeas de cabeça fez 1 a 0. Lembrou em muito o gol de Balduino sobre o Juventus de Rio do Sul, cujo gol nos deu o estadual de 1973 sobre o timaço do Juventus de Rio do Sul no antigo estádio Adolfo Konder. Helber em três chances de gol matou nosso contra-ataque. O cara não sabe finalizar nem se posicionar em campo. Assim que quer viver a vida como jogador de futebol?
    Aos 48 minutos Vagner com piava na cabeça, da lateral tenta fazer um lançamento( não acerta nenhum lançamento durante o jogo, vai acertar na prorrogação?) a bola cai nos pés de Thiago Primão. Entregada direta, do meio campo o baixinho Thiago Primão ensina a todos os nossos atacantes como se finaliza e fez 2 a 0. A vida segue...mas na reta final, enquanto todos os demais concorrentes ao acesso sobe de produção nosso time estranhamente tem dado bobeiara atrás de bobeira. Abs!

    ResponderExcluir
  4. Maurício Depizzolatti, boa tarde mô querido! Quem assistiu a partida sabe que reproduzi com fidelidade o que ocorreu no jogo de ontem. Estamos no G-4 e apesar da derrota no fechamento da rodada não sairemos da zona de acesso. Porem o que preocupa é a queda de produção do time, justamente no “Sprint final” na hora do leão beber agua o leão esta virando um gatinho, uma gracinha. Não é possível manter no time Bocão, um lateral que não defende, não ataca, não acerta um cruzamento e na outra lateral Eltinho tão omisso.
    Mas se for para subir e manter Felipe Diego e Anderson Lopes no time, melhor nem subir. Quem diria: a dupla Pablo e Bruno Maia até gol vinha fazendo grande jogo. Absurdo é o Avai trazer um jogador no nível de Bruno Mendes para solucionar nosso problema de ataque. Perto dele Adriano Chuva é craque. Acho que o seu cabelo de guarda chuva deve atrapalhar sua visão, caso contrario é tão enganador como Anderson Lopes. E esse Helber que você indicou, hein Miguelito?! Cosa horrorosa! E o cara ainda queria empurrar para o Avai o velhinho Reinaldo e o encostado Schwenck. Assim é pacabá! Abs

    ResponderExcluir

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.