Minha lista de blogs

quinta-feira, maio 01, 2014

Ditados populares e seus significados

Muitas vezes usamos certas expressões, mas não temos ideia do que elas significam

Com a corda toda

Antigamente, os brinquedos que possuíam movimento eram acionados torcendo um mecanismo em forma de mola ou um elástico, que ao ser distendido, fazia o brinquedo se mexer. Ambos os mecanismos eram chamados de “corda”. Logo, quando se dava “corda” totalmente num brinquedo, ele movia-se de forma mais agitada e frenética. Daí a origem da expressão.

Como IGNÁCIO, filho de nosso amigo avaiano e Argentino Antonio Garcia. Seu filho desfila com orgulho todo faceiro pelo bairro e estadio do Boca com nosso manto sagrado com a corda toda.


Bicho-de-sete-cabeças
Tem origem na mitologia grega, mais precisamente na lenda da Hidra de Lerna, monstro de sete cabeças que, ao serem cortadas, renasciam. Matar este animal foi uma das doze proezas realizadas por Hércules. A expressão ficou popularmente conhecida, no entanto, por representar a atitude exagerada de alguém que, diante de uma dificuldade, coloca limites à realização da tarefa, até mesmo por falta de disposição para enfrentá-la.

É assim que nossos jogadores provavelmente pensaram sobre a serie B 2013, no catarinense de 2014 e na atual serie B. Dai talvez a razão de tantos fracassos.

Com o rei na barriga

A expressão provém do tempo da monarquia em que as rainhas, quando grávidas do soberano, passavam a ser tratadas com deferência especial, pois iriam aumentar a prole real e, por vezes, dar herdeiros ao trono, mesmo quando bastardos. Em nossos dias refere-se a uma pessoa que dá muita importância a si mesma.

Foi que pensou o técnico Vinicius Eutropico. Pensou que conquistar o acesso como foi, o catarinense como todo mundo viu, seria endeusado por toda vida. Simplesmente a sorte e os apoios extra-campo acabou.

Tapar o sol com a peneira
Peneira é um instrumento circular de madeira com o fundo em trama de metal, seda ou crina, por onde passa a farinha ou outra substância moída. Qualquer tentativa de tapar o sol com a peneira é inglória, uma vez que o objecto é permeável à luz. A expressão teria nascido dessa constatação, significando atualmente um esforço mal sucedido para ocultar uma asneira ou negar uma evidência.

É o que tem feito nossa imprensa ao proteger o time alvinegro de seu coração. Poucas vezes se ve falar em lanterna, que em três jogos tomou cinco gols e não fez nenhum, que um dos gols do Bahia um foi de Lincoln, ex- jogador avaiano. Se dão tanto destaque quando ocorre o contrario, por que agora se omitem? Engraçado é que para a turma da RBS, o técnico do Criciúma caiu, o deles foi substituído. Ou seja, o técnico de todo mundo cai, o deles são sempre substituídos. Nada falam sobre o provável bi campeonato alvinegro como o pior time catarinense em Brasileirão serie A.
Não são umas gracinhas?

Caralho - também conhecido como plataforma acima do mastro de embarcações à vela. Era o lugar mais alto e pior da caravela para se ficar, balançava muito, o sol queimava e era solitária. Quando os marinheiros se comportavam mal eram mandados para a "casa do caralho".
Então aos anônimos que insistem em comentar coisas sem fundamento sobre outras pessoas ou usam de grosserias para se expressar ou tentar me atingir. Dou uma de Daniel Alves, simplesmente o ignoro e mando todos  para a "casa do CARALHO". 

14 comentários:

  1. Serjão, excelente texto e claro com uma bela reflexão. Como sempre ligado no seu blog e o Leão. Tomara que as coisas entrem na linha reta e que nosso objetivo seja obtido. Abçs e amanhã tomamos uma gelada. Aqui tá todo mundo bem e mandando um forte abraço ao amigo. Antonio_C.

    ResponderExcluir
  2. Antonio_C, um grande abraço a você e a nossa turma do exótico Pará! Como o momento do time da capital e do continente não são dos melhores, nada como um pouco de cultura popular para fazer analogia sobre o que ocorre no futebol tão decadente apresentado pelos dois clubes e as perolas que nossa imprensa omissa e tendenciosa insiste em dizer .
    Um grande abraço a todos e pode ter certeza. Agradeço a brahma pelas antártica que me mandou. Kkk
    As loiras estão frias e de boca fechadas esperando por você. Bom retorno ao paraíso.

    ResponderExcluir
  3. Caríssimo Serjão

    como bem disse o amigo Antônio, "excelente texto e bela reflexão". De fato, os ditados populares se aplicam, em muitos casos, a situações relacionadas ao futebol. Retomaste o BLOG em grandes estilo, meu caro. Parabéns. Vamos marcar um encontro para colocar o papo em dia.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Fulgêncio, bom dia! Não retornei , sabe como é, volta e meia a gente se vê escrevendo alguma coisa, seja no blog, face ou jornais. Foi a partir de uma postagem no face sobre a alegria do filho do meu amigo Argentino, Antônio Garcia, o qual desfila pelo seu bairro “com a corda toda” com a camisa do Avaí que resolvi mostrar a meus amigos esse gesto tão bonito e tão desinteressado. Emocionante.
    O problema que junto com seus comentários tão enriquecedores, estimuladores e interessantes quanto ao seu e o do Antônio, recebo um monte de Anônimos, não por esquecer do nome, mas apenas no sentido de se esconder e fazer insinuações maldosas sobre pessoas ou instituições ou com falta de argumentos contestar algo sobre o blog. Não perco tempo com essa gente e volto a repetir:
    Espaço para gerar diálogo e colocar sua posição sobre o assunto abordado.
    Se não quiser se identificar, entre como Anônimo e no final coloque um pseudônimo. Campo de diálogo e discussão sadia. Opiniões discordantes, tudo bem. Argumente, mas sem guerra verbais ou ataques pessoais a pessoas ou instituições.
    Um grande abraço e um bom feridão!

    ResponderExcluir
  5. Serjão, realmente, segundo o jornal da turma que chupa bomba, o Avaí é o lanterna, e o fiGAYrenC, apenas o ultimo !!! e gostei da frase "Simplesmente a sorte e os apoio extra-campo acabou." acabou o dinheiro para investir no futebol fora de campo, porque no brasileiro, é muito mais caro !!! e o doutor só esta lá como VICE DA REGIÃO SUL, porque PR e RS não apoiaram os atuais gestores daquele balcão de negócios !!

    ResponderExcluir
  6. Paulo Damian, recorrendo ao ditado popular.
    O pior cego é o que não quer ver
    Em 1647, em Nimes, na França, na universidade local, o doutor Vicent de Paul D’Argenrt fez o primeiro transplante de córnea em um aldeão de nome Angel.Foi um sucesso da medicina da época, menos para Angel, que assim que passou a enxergar ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imagina era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse seus olhos.O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano. Angel ganhou a causa e entrou para a história como o cego que não quis ver. Atualmente, o ditado se refere a a alguém que se nega a admitir um fato verdadeiro.
    So não ve o apoio extra-campo que sempre tiveram quem não quer ver. No caso dos “chupa bomba” por interesses financeiros. Outro dia, estava no carro, próximo das 19h e liguei o radio, caiu na CBN. Miguelito fazia comentário sobre o Avai, malhou o pau no time com sempre e trocou o nome do Avai pelo rival umas cinco vezes. Sem sacanagem, cinco vezes. Esse é Avaiano da Rb$?
    Um grande abraço e bom final feriadão!

    ResponderExcluir
  7. Belo texto SERJÃO...essa imprensa tendenciosa que tem que ir para a "Casa do Caralho".....é isso que merecem....hehehehehehehe....e torcer para Nosso Avaí começar com o jogo de amanhã navegar por mares mais tranquilo...

    ResponderExcluir
  8. João Otávio Cardoso Amante, mô quiridum, concordo com você, essa imprensa tendenciosa que tem que ir para a "Casa do Caralho”. Futebol esta chato, a gente tenta até comentar de forma mais alegre, mas essa turma da imprensa que torce para os Brócolis, podiam dar menos bandeira e não de forma tão descarada mostrar como alguns árbitros mostram o quanto são torcedores alvinegros. Afinal, o sucesso do Avaí também é importante economicamente para eles.
    Pelo jeito não querem nossa Ressacada lotada e sim aqueles GATOS PINGADOS que tem aparecido no Scarpelli Park.
    Gatos pingados
    Esta expressão remonta a uma tortura procedente do Japão que consistia em pingar óleo fervente em cima de pessoas ou animais, especialmente gatos.Existem várias narrativas ambientais na Ásia que mostram pessoas com os pés mergulhados num caldeirão de óleo quente. Como o suplício tinha uma assistência reduzida, tal era a crueldade, a expressão “gatos pingados” passou a significar pequena assistência sem entusiasmo ou curiosidade para qualquer evento.
    O leão tem que voltar a ser forte. Então que comece a beber a água do acesso nesta sábado contra o Vila Nova, as 21:00, em Goiana.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Paulo Damian, bom dia! Um pouco de cultura não faz mal a ninguém, especialmente cultura popular. No esporte as coisas não estou como queremos, mas como dizem, não adianta ficar chorando pitangas. Como no futebol tudo é cíclico, sempre temos esperança que uma hora as coisas voltem a entrar nos eixos. Que seja hoje.
    *Chorar as pitangas
    Pitangas são deliciosas frutinhas cultivadas e apreciadas em todo o país, especialmente nas regiões norte e nordeste do país. A palavra deriva de pyrang, que, em tupi-guarani, significa vermelho. Sendo assim, a provável relação da fruta com lágrimas, vem do fato de os olhos ficarem vermelhos, parecendo duas pitangas, quando se chora muito.
    Tenha um bom final de semana!

    ResponderExcluir
  10. Serjão, teu blog é de esporte e de boa cultura.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. George, obrigado pelos elogios. Se tu dix, blz. Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.