Minha lista de blogs

terça-feira, outubro 15, 2013

Faltou lucidez e Soberania

É incrível o numero de pontos perdidos dentro de casa
Quem foi para ver um grande jogo viu um leão acomodado. Parecia jogar contra um adversário sem pretensões ao acesso. Tipo um São Caetano da vida. No jogo de casados e solteiros o Avaí perdeu três pontos preciosos para Chapecoense.

Time morno e sem raça

O Avaí parecia um convidado que veio fazer um jogo festivo de entrega de faixa a campeã Chapecoense. Um vexame para quase vinte mil torcedores no estadio. Ou alguém acredita que o publico real foi 17.108 torcedores? Jamais.
É para isso que querem um grande publico no estadio?


Tudo bem que permanecemos no G-4, mas perdemos pontos que pode nos fazer falta mais a frente.


Com o resultado, o Avaí permanece com 47 pontos, em 29 jogos, ocupando agora a 4ª colocação. Foram até aqui 13 vitórias, oito empates e oito derrotas. O Avaí marcou 41 gols e sofreu 35.

Para quem acha que o Avaí é fregues da Chapecoense, como muitos desinformados andam apregoando por ai, esclareço:

De acordo com o pesquisador e conselheiro do clube, Spyros Apóstolo Diamantaras, Avaí e Chapecoense se enfrentaram 134 vezes na história. O retrospecto aponta 49 vitórias do Leão, ocorreram 41 empates e 44 vitórias do time de Chapecó. O Avaí fez 175 gols e sofreu 147.
                                   

Chato não é perder, chato é ver o time perder sem lutar. Faltou um pouquinho mais de disposição, raça, garra. 

Perdemos para um time que tem boa zaga, sim, mas como a escola de técnicos Gaúchos, Gilmar Dall Pozzo também segue a mesma filosofia de Felipão, Titi e outros: seus times tem duas linhas de 4, marcação atras da linha da bola,  muita retranca, falta e jogada dura. 


Jogam para não perder e esperam os erros do adversário ou um contra-ataque. Ou seja, um futebol duro de assistir, mas admito competitivo. Não assisti até agora nenhum jogo empolgante da Chapecoense. Com essa safra de técnicos Gaúchos espalhados pelo Brasil estamos na rabeira do ranking mundial de seleções.

Para quem gosta de um futebol sem graça e feio, um prato cheio. Mas pedir para o publico ir ao jogos, lotar a ressacada e apresentar um futebol abaixo da critica é pior ainda.

Cléber que vinha de contusão estava sem ritmo, mas Marquinhos Santos foi caçado em campo, porem poucas faltas foram marcadas por mais um fraco arbitro que passou pela Ressacada. Apesar de varias substituições, cera de Nivaldo, contusão de Thiago, tivemos só três minutos de prorrogação. 

Fica difícil entender o critério dos árbitros. No jogo passado, talvez por ser o Sport clube dos 13 e estar perdendo, foram dados 11 minutos de descontos. Beneficiando o infrator. Se bem que HM perdeu tanto tempo com Reis que apesar de termos mais volume de jogo que a Chapecoense e ele ter varias chances de finalizar,  chutou umas 10 vezes, todas em cima do adversário. 
O papão la dentro é o bicho

Tava fácil demais, agora é aguentar a pressão do Papão na Curuzu e arranjar um jeito de trazer três pontos.

# Vamos subir Leão!








Um grande abraço aos amigos do Pará, sexta-feira queremos uma recepção de nossa torcida co-irmã, tão boa quantos tiveram os torcedores do Paysandu na Ressacada e no entorno dela.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.