Minha lista de blogs

segunda-feira, agosto 12, 2013

Uma chuva de gols no Scarpelli


Palavra de Torcedor

Bem diferente dos clássicos anteriores, onde deu passe precisos para o gol de companheiros,  no clássico de sábado vencido pelo Avaí por 3 x 1, Marquinhos Santos com uma atuação como nos velhos tempos fez dois golaços.

No quesito amor e fidelidade ao Avaí  não ha contestação.  Discordância se dava ao baixo futebol apresentado, bem longe de seu talento. Com craque não se brinca, a categoria reapareceu na hora certa.  Simplesmente o “ homi “ fez chover.

Mais uma vez a mídia não se emenda e teve que se curva ate a categoria do grupo avaiano.  Mesmo nosso time sendo superior individualmente ao adversário, apontavam o time deles como favorito. Alem da chuva de gols em um  certo momento o time ficou quase dois minutos tocando a bola ao estilo Barcelona de jogar. Os craques gastaram o tempo e a bola.
Primeiro tempo
A principio os times se respeitaram, passado alguns minutos com nossa meia cancha se movimentando muito, Eduardo Costa dando a proteção necessária e Aelson jogando aquele futebol que o fez ser contratado pelo Avai os gols foram saindo com naturalidade.


Parecia um guri

Fora uma bola que  sobrou para Maylson que chutou pra fora, o time alvinegro com um meio-campo burocrático e sem nenhum jogador de destaque, foi presa faci. Os atacantes Ricardo Bueno e Rafael Costa simplesmente não viram a cor da bola.

A abertura da porteira

Com time alvinegro do professor pardal apático, sem criatividade e perdido em campo Marcio Diogo deu um lindo drible de corpo no zagueiro e tocou de primeira para Marquinhos, que com grande categoria chutou cruzado, sem chances para Neneca.

Se antes do gol o Avai já mandava no jogo, após o gol começou a criar varias oportunidades, no segundo gol marcado mais uma vez Marquinhos Santos teve participação. Aos 37 minutos o Galego bateu o escanteio, a zaga atrapalhada afastou mal e sobrou o craque Cleber Santana com categoria de sempre estufar a rede e correr para o abraço.

Quando a primeira etapa já estava terminando, no ultimo lance em pura jogada de sorte, Saci chutou a bola desviou na zaga e entrou.

Segundo tempo

Na volta para o segundo tempo o professor Pardal voltou a fazer algumas modificações, mas o Avai estava ligado, se fechou, administrou o resultado. Em mais um lance de craques, Eduardol Costa que já vinha fazendo excelentes jogos deu um passe açucarado para Marquinhos que em mais um lance de pura genialidade tocou por cobertura sobre Neneca e mandou a torcida do Figueirense embora.

As agressoes no entorno do Estadio Scarpelli continuam

Em campo um passeio avaiano e muito respeito entre jogadores. Fora mais uma vez a torcida adversária sendo agredida. Pior, ocorreu com o medico avaiano que foi agredido por torcedores alvinegro no mesmo lugar de sempre.

Local onde já ocorreram vários casos, inclusive com repercussão nacional, o caso da agressão e roubo do torcedor São Paulino e sua noiva é um deles. Todos próximo ao Supermercado Comper.

Eles nao poupam ninguem, jovens, idosos, mulheres. Todos sabem da existência dessa área de conflito entre torcedores, mas porque  nunca há cobertura da policial é um grande mistério. Será que a policia é a única que não sabe da existência dessa área tão critica?

O afastamento do torcedor do estádio tem se dado justamente pela falta de segurança. Pela importância do jogo e que o clássico representa para Capital 8 mil e poucos torcedores é decepcionante.

Mas quem vai sair de casa e dia de chuva e vento sul para ser agredido? Alguém tem que responder por mais essa agressão banal. Nossa briosa PMSC de que ter um controle maior sobre essas áreas de conflitos, sobe pena de a qualquer momento ocorrer uma tragédia de grande repercussão.
Ficha tecnica
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC) 
Data: 10 de agosto de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília) 
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC) 
Assistentes: Eberval Lodetti (SC) e Helton Nunes (SC) 
Cartões amarelos: Ricardinho (Avaí)
Gols: 
Avaí: Marquinhos, aos 20 minutos do primeiro tempo, e aos 36 minutos do segundo tempo, e Cleber Santana, aos 37 minutos do primeiro tempo 
Figueirense: Wellington Saci, aos 45 minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Neneca; André Rocha, Bruno Pires, Guti e Wellington Saci; Nem, Maylson, Hildo (Botti) e Tchô (Ricardinho); Rafael Costa e Ricardo Bueno
Técnico: Adilson Batista
AVAÍ: Diego; Ricardinho (Vinícius Bovi), Alex Lima, Bruno Maia e Aelson; Eduardo Costa, Rodrigo Thiesen, Diego Jardel, Cléber Santana e Marquinhos (Tauã); Márcio Diogo (Beto)
Técnico: Hemerson Maria

Amanha as 19h30, tem Avai x Asa de Arapiraca. Nao tem mais desculpas, todos na Ressacada!

2 comentários:

  1. Serjão, Ainda estou de ressaca e de sorriso largo pela nossa bela vitória. Acredito que estamos no rumo certo. Todos os jogadores se empenharam e acredite até o Aelson foi um verdadeiro Leão. Parabéns e nada de empolgação pois nosso objetivo é bem maior. Belo post mas a LRodrigues ganhou de longe. Acho que o Marrom e o Evandro não encaram esta, kkkkkk. Abçs. Antonio_C.

    ResponderExcluir
  2. Antonio_C o nosso campeonato particular quando na serie ganhamos com folgas, nas serie B estamos ganhando com folga. Ganhar o campeonato particular é otimo, mas queremos mais. Queremos o acesso. Palmeiras e Chapecoense praticamente ja estao encaminhados, sobra duas vagas, uma delas pode ser nossa. Mas para conseguir esse objetivo basta o torcedor fazer sua parte e os jogadores fazerem a deles. Entao amanha todos na Ressacada. Sobre a bela LRodrigues nao ha muito a dizer, apenas contemplar o lindo visual dessa BBG avaiana. kkk

    ResponderExcluir

Ta expiando? Gostou? Tem conta no google? Vai, comenta!
Tenha autocritica, argumente, sem usar termos chulos e obscenos (palavrões).Pode discordar, mas sem guerras verbais, ataques pessoais a pessoas e instituições. Assim tu me agradas! Danke Fur Ihren Besuch, thanks for your visit.